Angélica, Renato Aragão e outros famosos viveram terrível pesadelo, se livraram de traumas e sobreviveram | +ATIVA Angélica, Renato Aragão e outros famosos viveram terrível pesadelo, se livraram de traumas e sobreviveram – | +ATIVA

Últimas Notícias

Angélica, Renato Aragão e outros famosos viveram terrível pesadelo, se livraram de traumas e sobreviveram

14, agosto 2018 | Por Redação
Famosos da Globo que passaram pelo pior e têm muita história para contar (Foto: Montagem/TV Foco)
Angélica e Renato Aragão têm terrível coincidência

Um dos grandes medos dos seres humanos que habitam nesta Terra é morrer. Talvez não pelo fato em si, mas a tortura de sofrer quando passarmos dessa para uma melhor, como dizem por aí, seja o que mais incomoda a todos. Assim, nós do TV Foco, você que está lendo este texto e os famosos como Angélica e Renato Aragão, certa vez, na vida pensamos na hora de nossa morte.

+ Saiba como se comportarão os congelados de O Tempo Não Para ao acordarem em 2018

Independente de aceitação ou da recusa, ás vezes é difícil entender que a morte é algo natural. Ainda mais quando acontecem mortes de formas surpreendentes. Já passou morrer em um acidente de avião? Seria horroroso, não?! Pois bem, este especial do TV Foco retratará essa estranha coincidência entre Angélica, sua família e o comediante Renato Aragão. Felizmente o final dessa história é feliz!

+ Gisele, Juliana Paes, Bruno Gagliasso e outros famosos têm coincidência terrível e se resgatam

Saiba quais foram os famosos que sobreviveram a quedas de avião:

+ Saiba quem são os famosos da Globo que tiveram relações heterossexuais e hoje se dizem gays

Angélica, Luciano Huck e família

No ano de 2015, a família Huck e alguns funcionários passaram por um pesadelo horrível. O avião onde todos estavam sofreu uma pane no ar e caiu, esta notícia chocou o Brasil que respirou aliviado por que todos sobreviveram. Dois anos mais tarde, o casal Angélica e Luciano Huck concedeu entrevista ao Jô na Globo e revelaram detalhes do ocorrido.

“A gente quase morreu num domingo de sol, com um dia lindo, num voo de 15 minutos, voltando pra casa. Você ter uma agenda cheia amanhã não significa que você não pode morrer hoje, a vida tem que ser vivida”, relatou Luciano. “Acho que fiquei realmente um pouco traumatizada com a situação toda”, refletiu Angélica que sempre teve medo de voar. A apresentadora mudou os hábitos e passou a meditar e fazer ioga para superar seu trauma.

Angélica e Luciano Huck sorridentes com seus filhos (Foto: Reprodução)

+ Faustão se irrita ao vivo, ataca câmera da Globo e parte pra cima: “Mexe essa por%%”

Renato Aragão

Antes de se tornar o trapalhão Didi, apresentador da Globo e entre outras das diversas carreiras que Renato Aragão possui, na juventude, ele estudou Direito ainda no Ceará.

Nessa época, Renato se alistou e serviu o exército, ele tem uma memória triste dessa fase da vida. “Remexer no baú da vida é, ao mesmo tempo, alegre e muito doloroso. Por isso, protelei por anos. Um dos momentos difíceis de revisitar foi o acidente de avião, num voo de Recife para Fortaleza, que sofri quando estava na universidade de Direito, em 1958. Ainda sinto no peito a dor do impacto. Nunca contei para o público e está lá na biografia com foto e tudo. Vivi um cenário de horror, muito pior do que descrevi no livro, relatou Renato Aragão em entrevista para o jornal Extra em 2017.

O humorista chegou a ver muitos mortos, feridos e salvou muitas pessoas após o acidente, esse fato foi traumatizante para ele.

+ Bruna Marquezine esnoba Anitta no Instagram e debocha da desgraça da cantora

Danton Mello

O ator Danton Mello, famoso por diversos trabalhos na Globo, também foi outra pessoa que passou por momentos difíceis. No ano de 1998, ele gravava uma matéria para o Globo Ecologia em Roraima. Infelizmente, o helicóptero onde caiu em pleno voo, fatalmente uma pessoa morreu. Já Danton ficou gravemente ferido sofreu com uma hemorragia no abdômen.

Lembro de olhar pela janela, despencar, bater na pedra e desmaiar; do frio e da chuva. Tive hemorragia interna, passei fome e foram 30 horas esperando o resgate. Quase fui, mas não era minha hora, o ator falou em entrevista.

“Só voltei a andar de helicóptero 13 anos depois, porque tinha medo de reviver o acidente. Foi em Ushuaia, na Argentina, e, assim que decolamos, comecei a chorar. Quando pousamos, parei de chorar. Foi uma coisa de botar para fora tudo que tinha vivido. Ainda não voltei ao Monte Roraima, e tenho vontade. Mas quero uma trilha a pé. De helicóptero não vou”, pontuou ao R7.

Comentário estão suspensos.

CLOSE
CLOSE